Avenida José Benedito Pires Magalhães

Através da Lei nº 882, assinado pelo Prefeito Municipal, em 29 de agosto de 1997, Antonio Carioca de Azevedo, ficou denominada Av. José Benedito Pires Magalhães, a antiga rua denominada de Juca do Aníbal.


José Benedito Pires Magalhães era sambentista, do bairro do Quilombo. Nasceu dia 31 de julho de 1907 e faleceu dia 26 de maio de 1991.


Veio de uma família humilde. Era filho de Aníbal Pires Magalhães e Isolina Pereira da Rosa, casal muito ativo na igreja.
Não teve uma vida escolar muito constante pois teve que ajudar seus pais desde seus 5 anos de idade. Foi um dos alunos da professora Astrogilda no "Grupo Escolar".
Na juventude foi morar em Campos do Jordão com sua família, num Bairro onde atualmente recebe o nome de seu pai Vila Aníbal.


Casou-se com Guiomar Marcondes Pires, em 13 de setembro de 1930 e tiveram 12. filhos. Viveu para a família, trabalho e cidade.


Na década de 50 realizou dois grandes projetos: foi idealizador e um dos sócios fundadores da Cooperativa de laticínios. Era Presidente e realizava outras atividades que eram necessárias. Foi também colaborador do Acampamento paiol grande, ao lado do fundador Padre Edmundo Leising.


Na década de 60, foi escolhido pelo Prefeito Dr. José Bourabeby por ser líder sambentista, para sua chapa de Vice-Prefeito. Nessa época a cidade recebeu muitas melhorias com infraestrutura, como a retífica do rio Sapucaí onde as enchentes castigavam tanto a cidade.


Após a perda de duas filhas num acidente de carro, fez uma séria cirurgia cardiovascular. Na década de 90 foi condecorado com uma moção de congratulações pela Prefeitura municipal.

 


Fonte: Documentos da Câmara de SBS