Estrada Vereador Tarcísio Vieira e Silva

Através da Lei nº 1819 de 18 de maio, assinado pelo Prefeito Antonio Ildefonso Mendes Neto, no ano de 2016, foi aprovada e sancionada a lei onde passa a denominar Estrada Vereador Tarcísio Vieira e Silva a via pública não pavimentada no Bairro do Paiol Grande, tendo início nas margens da Rodovia Benedito Gomes de Souza, estendendo-se 1692 metros.


Tarcísio Vieira e Silva, era sambentista, nasceu em 20 de dezembro de 1927 no Bairro do Paiol grande. Era filho de Ruth de Almeida Vieira e Custódio Thomaz da Silva.


Era conhecido como Seu Tarcísio da Cachoeira dos Amores, inclusive foi ele que deu nome ao local, pois inspirava os casais de namorados que aproveitavam o clima romântico, devido a sua beleza natural da cachoeira.
Desde cedo trabalhava na fazenda com o pai, onde desenvolviam diversas atividades agrícolas: produção de leite, café, milho e mandioca. Com esses dois últimos produziam derivados por conta do moinho de água e da casa de farinha. Também produzia água ardente através do alambique, que era vendida na cidade de Pindamonhangaba e transportada no lombo dos burros.


Estudou onde hoje é o Escola Coronel Ribeiro da luz, e fez muitos amigos como o Sr. Joaquim Costa que contava , que "o Tarcísio trazia da fazenda deliciosas rapaduras e que sentavam na mesma carteira, na época sentavam em dupla". As rapaduras eram produzidas no alambique da família.


Comprou uma bicicleta toda equipada com farol para frequentar a cidade, como os jovens da sua época, e era guardada como sua primeira conquista. Sempre foi muito prestativo com sua família e vizinhos, inclusive recusou, a convite do seu tio, ir pra SP trabalhar numa agência bancária, só para não deixar seu pai sem seu apoio de trabalho na fazenda, afinal, ele era o único filho homem que morava com o pai, os irmãos do primeiro casamento do seu pai já não moravam mais com a família e do segundo casamento eram 4 moças.


Casou-se em 1959 com Lourdes Rosa da Costa e Silva, e tiveram 3 filhos: Benedito Mauro Rosa Vieira, José Maurício Vieira e Tarcísio Vieira.


Sempre participou dos eventos da comunidade local, como da construção da igreja São Sebastião, e devido ao seu espírito de liderança foi convidado pelo médico Dr. Bourabeby para compor sua chapa como candidato a vereador. Bourabeby se candidatou a Prefeito e foi eleito, no mesmo mandato em que Tarcísio se tornou vereador pela primeira vez (janeiro de 1969 a 1 de janeiro de 1973).


Pelo sucesso dessa mandato, foi convidado pelo sucessor do Prefeito Dr. José Burabeby, o então candidato e Prefeito Dr. Ruy Benedito de Oliveira, a continuar no legislativo, candidatando-se pela segunda vez, sendo reeleito em 4º lugar, pelo período de 1 de fevereiro de 1973 a 31 de janeiro de 1977.


Chegou a participar do terceiro pleito nas eleições juntamente com o candidato eleito a Prefeito Sr. Bento Nunes Duarte, ficando como suplente.


Por conta da idade avançada de seus pais, e da demanda na propriedade, encerrou sua participação na vida política. Dedicou-se então a atividades religiosas e comunitárias, em 1970 foi festeiro na festa do padroeiro São Bento, além das participações na Comunidade de São Sebastião no Bairro do Paiol Grande.


Como vereador teve ao lado personalidades como: Sr. Peixoto, José Galdino, Antonio Martins Carioca, Professor Priante, professor Mazzei entre outros. Tinha grande afinidade com Padre Teófilo de Almeida Crestani.


Faleceu em 20 de janeiro de 2015 e deixou saudades. Foi uma pessoa dedicada à comunidade e transportava os enfermos no seu Jeep Willys 1966, que é mantido pela família até hoje.