Rua Abade Pedrosa

Rua Abade Pedrosa (DENOMINAÇÃO OFICIALIZADA)

Através da Lei nº 1887 de 05 de junho de 2017, se torna oficial a Rua Abade Pedrosa tem sua denominação oficializada. A Rua se inicia na Praça General Marcondes Salgado e termina na Praça da Bandeira, totalizando 150m de extensão.

D. Paulo Pedrosa nasceu no dia 07 de novembro de 1881, era sambentista. Filho de Sr. Saturnino Ferreira Pedrosa e de Júlia Marcondes Pedrosa. Foi batizado com o nome de Felisberto e, mais tarde, ao ingressar na vida monástica, o de Paulo.

 

Desde cedo manifestou vocação sacerdotal, sendo admitido ao Seminário Diocesano de São Paulo e em 1894, Foi ordenado presbítero em 8 de dezembro de 1904. Como coadjutor de Santa Cecília, nomeado a 1º de Janeiro de 1905, ficou até 16 de junho de 1907, data em que elevado ao Vigariato da Paróquia.

 

Dedicou-se especialmente à formação espiritual da juventude, fundando a congregação Mariana, a Pia União das Filhas de Maria na paróquia, como também a conclusão das obras da igreja.

 

Recebeu depois a dignidade de Cônego Catedrático e de Monsenhor Pedrosa .

 

Após comemorar suas bodas de prata no governo paroquial, ingressou no noviciado beneditino, professando os primeiros votos no Mosteiro de São Bento, de São Paulo, aos 25 de março 1935.

 

Pouco depois, os superiores destacaram-no para dedicasse aos universitários, através da Ação Católica, sendo o primeiro assistente Eclesiástico da Juventude Universitária Católica de São Paulo. Em 1930, foi designado para o cargo de Reitor do Colégio de São Bento.  Em 1939, foi nomeado Prior do Mosteiro de São Bento, acumulou as novas tarefas com a da direção do Colégio até 1946.

 

Ao falecer o Abade Domingos, a comunidade beneditina o elegeu para o cargo, em 9 de junho 1948 e D. Paulo recebeu solenemente a bênção abacial pelas mãos do Exmo. Cardeal D. Carlos Carmelo de Vasconcelos Motta, no dia 29 de junho de 1948.

 

Durante mais de 13 anos exerceu zelosamente o governo abacal, cuidando particularmente da formação de futuras vocações beneditinas, pela instituição da Escola Claustral.

 

Faleceu e foi sepultado no Mosteiro de São Bento, no dia 29 de Abril do ano de 1961.

 

Fonte: Pesquisa de dados históricos de São Bento do Sapucaí – Maria de Fátima Machado (AUTORIZADO PARA PUBLICAÇÃO)

 

Fonte: Documentos da Câmara