Rua Capitão Manuel Marcondes da Silva


Através do Projeto de lei 129 de 1927, recebe a denominação de Rua Capitão Marcondes da Silva.


A família Marcondes teve início em Pindamonhangaba, em 1741 quando Maria Madalena Cardoso e Antonio Marcondes do Amaral se casaram. Antonio estabeleceu-se na Vila de Pindamonhangaba exercendo atividades agrárias e comerciais.Em 1769 casou-se pela segunda vez com Ana Joaquina de Sá, falecendo dia 17 de maio de 1786, deixando uma grande fortuna.

 

Teve vários filhos, um deles era o Capitão –Mor Inácio Marcondes do Amaral. É um figura marcante na fundação de São Bento, quando bateu de frente com os teimosos mineiros que impediram a posse paulista do território já ocupado pelas pessoas do Vale do Paraíba. Capitão que lutou  por volta e 1814, no lado dos paulistas, que foi ameaçado pelo Capitão Manuel Furquim de Almeida de ir para o tronco, juntamente com Sargento mor Manoel Marcondes de Oliveira e mais o capitão José Marcondes do Amaral  para que nossa cidade se mantivesse junto à Capitania de São Paulo. (Doc. Interessantes Vol XI).


Outros Marcondes se destacaram na área política como Augusto Marcondes de Azeredo e Manuel Marcondes da Silva.
Augusto Marcondes da Silva foi Prefeito por dois mandatos (15 de janeiro de 1914 a 15 de janeiro de 1929 e de 20 de julho de 1938 a 21 de julho de 1945 – somando 22 anos a frente do Poder Executivo), era solteiro e sempre viveu de modo simples.Acabou com seus bens na política.


Manuel Marcondes da Silva foi Presidente da Câmara por mais de 30 anos (1902-1929/1929-1930). Era membro do diretório do PRP e os destinos das eleições, quer municipais, quer estaduais, estavam em suas mãos. Sempre conseguia fazer maioria dos estaduais, estavam em suas mãos. Sempre conseguia fazer a maioria dos vereadores, e eleger o candidato do governo, nas eleições, estaduais, aqui em São Bento. Era comerciante de grandes posses. Além da vida política, os Marcondes também faziam parte da elite social da época.

 

Fonte: Frutos da Terra – Isaura Aparecida de lima e Silva.

Pesquisa de dados históricos de São Bento do Sapucaí – Maria de Fátima Machado (AUTORIZADO PARA PUBLICAÇÃO)