Rua Professora Maria Inez

Através da Lei nº 609 de 23 de outubro, assinado pelo Prefeito Municipal Bento Nunes Duarte, no ano de 1989, foi sancionada e promulgada a lei onde a via pública, a antiga Rua 31 de março que passa a ser chamada de Rua professora Maria Inêz de Azeredo.


Maria Inez era sambentista, filha de Procópio Marcondes de Azeredo e Dona Carolina Marcondes de Carvalho, morava na Rua 31 de março nº 60. Foi professora mais por vocação do que por profissão.


Após concluir o curso primário, iniciou o curso secundário no Ginásio Nossa Senhora do Carmo, na cidade de Guaratinguetá, tendo concluído o 1º ciclo no ano de 1955, o 2º ciclo foi realizado no Colégio Estadual e Escola Normal "João Gomes de Araújo", em Pindamonhangaba, concluído em 1960, com o término deste curso Maria Inês já era professora primária.


Em 12 de agosto de 1978, em Itajubá, concluiu os estudos na Faculdade de Filosofia, Ciências e letras de Itajubá. Em 11 de agosto de 1979 se formou em Pedagogia.


Mas em 1961, mesmo antes de concluir sua formação universitária, já era professora na Escola mista do bairro do Baú, também deu aulas no Quilombo, Torto, Serrano, Bacaina, Esgoto (Atualmente Pinheiro) e Paiol Grande. Na Escola Mista foi nomeada para a 2ª Escola Mista do Bairro do Quilombo, tendo esse acontecimento sido publicado no Diário Oficial em 24 de setembro de 1966.


Participava de cursos para se aprimorar em sua profissão, era muito dedicada. Além do seu lado profissional ela também se interessava muito pelos Assuntos da comunidade sambentista. Nos dias 14 de junho e 16 de agosto de 1980 participou ativamente na "Luta contra Poliomielite", promovida pela Secretaria e Saúde. Em 26 de março de 1981 participou no Centro de estudos e pesquisas de Administração Municipal – da Secretaria do Interior, do Xº Curso de Defesa Civil para municípios.


Em 1892 concorreu o cargo de vereadora, ficando como suplente. Trabalhou muitos anos como professora na zona rural, foi substituta na EEPSG "Genésio Cândido Pereira", mas no semestre de 1982 foi nomeada assistente de Diretor da EEPG Professora Maria Júlia da Silva no Bairro do paiol Grande. E nomeada em definitivo para ficar no cargo em 6 de agosto de 1983 ficando até sua morte. Trabalhou no magistério cerca de 25 anos.


Faleceu em 25 de setembro de 1986, aos 46 anos de idade, em São José dos Campos.