São Bento do Sapucaí

As duas primeiras décadas do século XX foram de muito progresso para São Bento do Sapucaí. Os tropeiros por causa do transporte do fumo tinham muito trabalho e viviam subindo e descendo a Serra da Mantiqueira com suas tropas, levando o fumo para ser embarcado na E.F. Central do Brasil, em Pindamonhangaba.

A partir de 1929, ganho rede de esgotos, na gestão do Dr. Octávio Campello de Souza. No mesmo ano foi instalado outro cinema: o Cinema Santa Terezinha, instalado no atual Paço Municipal, de propriedade do Sr. José Antonio Machado.

Na década de 30, as praças foram reformuladas, como a Marcondes Salgado, que ganhou um muro de cipreste e com o mesmo material, o jardineiro transformou árvores em bichos, uma verdadeira obra de arte. Foi construído um coreto no centro da Praça, onde as duas corporações musicais se apresentavam alternadamente, aos sábados, domingos, feriados e dias santos, das 18 às 20 horas.

Politicamente essa época foi ruim, os Prefeitos eram eleitos e depostos. Até que Câmara foi extinta e os prefeitos nomeados pelo Interventor Federal de São Paulo.

A partir de 1940 começa a cidade entrar em declínio, apesar dos progressos anteriores. Perde Campos do Jordão e Candelária, e em 1950 com o êxodo rural, muitas pessoas foram embora. Em 1960 a população caiu para 13.000 hab. E desmembrou-se de Santo Antonio do Pinhal.